Diplomatas de farda. A França e o golpe de 1964 - Archive ouverte HAL Access content directly
Journal Articles História Unicap Year : 2016

Diplomatas de farda. A França e o golpe de 1964

(1)
1

Abstract

Este trabalho analisa o impacto das negociações militares na resolução de conflitos diplomáticos, entre a França e o Brasil, de João Goulart a Costa e Silva. Busca-se compreender o papel do adido militar, secretário para as relações militares, em momentos de ruptura pol\'itica. Enquanto vários adidos brasileiros se sucedem na embaixada em Paris, diante da fragilidade das relações bilaterais e da importância dos acontecimentos pol\'iticos no Brasil, no Rio de Janeiro, o adido francês representa a continuidade dos negócios, devido às afinidades entre militares anticomunistas, franceses e brasileiros. Desse modo, o reatamento do diálogo pode ser compreendido como o resultado da relação pessoal entre os diplomatas de farda e os principais atores do golpe de 1964. Observa-se que os militares franceses se mantiveram à frente da chancelaria francesa, e, habilmente, conseguiram solucionar os principais conflitos entre os dois pa\'ises, ao prepararem o reconhecimento do governo militar. Oficiais e diplomatas do entourage do presidente de Gaulle, veteranos da Résistance e das guerras coloniais buscavam realizar o projeto gaullista de reconquista da América Latina.

Dates and versions

hal-02496524 , version 1 (03-03-2020)

Identifiers

Cite

Rodrigo Nabuco de Araujo. Diplomatas de farda. A França e o golpe de 1964. História Unicap, 2016, 3 (5), pp.56-70. ⟨10.25247/hu.2016.v3n5.p56-70⟩. ⟨hal-02496524⟩
27 View
0 Download

Altmetric

Share

Gmail Facebook Twitter LinkedIn More